segunda-feira, 30 de novembro de 2009

À mamuge do fitoplancton

No avião que chegou para levar os Correias da ilha vinham estas duas personagens tão estimadas da comunidade palmeloa: Papa e Lemos! Estrearam também a casinha nova e aproveitaram o que se pôde, uma vez que o tempo estava meio resmenga e os anfitriões estavam de serviço.

Basicamente, comeram (comeram bem!), passearam pela ilha, mergulharam, fizeram uma investida ao Pico mas acima de tudo parecia que vinham com uma outra missão: pescar à cana... Daí essa bela frase que passou a aplicar-se a toda e qualquer situação: ...à mamuge do fitoplancton. Se não foram todos, foram quase todos os dias tentar a sua sorte com os mais variados caniços e iscos, mas sempre em vão...

Aqui ficam algumas fotos da estadia:


Na caldeira, a curtir o briol.


A tentar abafar um belo caniço de bambu.
De certeza que os peixes iam cair que nem tordos!


Nas piscinas do Varadouro.


Algures no meio do mato a atrapalhar a caçada de um milhafre (*ver coelho morto junto ao Lemos).


A tentar a sorte no Porto do Comprido.


A preparar a chapa em Castelo Branco.


Underwater Lemos


Jantarada cá em casa, providenciada pelo guru da cozinha 128!
Alta lasanha de legumes!... Para verem os outros pitéus basta clicarem e babarem-se.


A preparar as armas de guerra para a peixaria.
Aquilo começava a tornar-se um desafio pessoal...


Ah!


Os 3 mosqueteiros a caminho de mais um spot de pesca.


Papa no WC do restaurante Capitólio. Foi, sem dúvida, um simples jantar a 4 que se revelou numa mega party intercultural e cheia de surpresas insólitas!


Aqui estão uns dos navegantes irlandeses ou ingleses ou qualquer coisa dessas bandas.


Oh my god!


Algures no Pico.


A vir do Pico na bela da lancha. Tava grossa a maresia, embora aqui não pareça!


Farol dos Capelinhos


Vulcão dos Capelinhos - eu estive lá!:)


...e eu também.


Amigos, adorámos a vossa visita e ficaremos à espera da próxima que se espera lá pra Julho, certo? Dessa vez com 50.000 truques imbatíveis para a mamuge do fitoplancton rebentar de vez!!!



domingo, 15 de novembro de 2009

Melgas & ZUZÈ

Hello pessoal,

Depois de muita controvérsia em redor dessa grande pandemia mundial denominada Gripe dos MEDIA hAhA, eis que finalmente primas e tio rumam ao coração do Atlântico, onde Leónidas solitário os aguarda com grande expectativa, para uns dias de lazer e tranquilidade açoriana.
Aqui ficam as melhores desta passagem.

O inicio destas "pequenas" férias ficou desde logo marcado pelo atraso do abião, que chegou o tempo suficiente atrasado para nos prender na ilha do Faial, já que o plano passava por caminhar directo para a ilha vizinha do Puico para um super concerto de Dapunksportif (em caso de curiosidade ver blogs associados) na festa dos Baleeiros nas Lajes do Pico, banda de amigos penicheiros que andam a dar que falar na cena rock nacional. Sem viajem nem concerto lá ficamos pela Ilha Azul, começando as primaças a ambientarem-se à bicharada nativa e à barraca do primo no alto da Conceição. Os planos para o fim-de-semana ficaram então por iniciar o dia seguinte bem cedo e tentar navegar para o Pico para passar o dia. Mais uma vez o plano inicial falhou por escassos minutos ao perdermos a primeira lancha da manhã tendo que esperar até à hora de almoço para viajar. Mais uma vez retidos no Faial decidimos aproveitar para dar uma volta pela baía de Porto Pim, local emblemático da chegada dos primeiros forasteiros à ilha do Faial (principalmente flamengos do mais podre que se pode imaginar...eheh).



Fig.1 - Vista para a baía de Porto Pim

Apesar da alegria das "crianças" pela água transparente e imaculada que desbotava da baía (fazendo os seus olhos reluzir sonhado com belas chapas e pinotes na areia), o meu grande Tio José Portela decide fazer uma ascensão ao topo do monte da guia (vulcão surtesiano felizmente extinto), estampando um olhar de pânico nas primitas (como se pode ver pela foto abaixo).


Fig.2 - Ascensão de Margarida Portela ao topo do Monte da Guia (estrondosos 85 m de altura).

Apesar do grande esforço, os objectivos foram cumpridos com sucesso e o topo do temido monte da guia foi abafado em grande estilo pelos 4 montanheiros. No topo desta área protegida foi possível descansar e aproveitar para observar as duas maravilhosas crateras - caldeirinhas (que resultaram do abatimento do cone central do vulcão) localizadas no centro do vulcão (fig. 3), assim como a vista privilegiada sobre a cidade da Horta (fig. 4).



Fig.4 - Vista sobre a cidade da Horta



Fig. 5 - Vista sobre as caldeirinhas - Monte da Guia

Depois das miúdas bem esquentadas, descemos até à praia de porto Pim para a mais que desejada banhoca para abrir a pestana e lavar o sovaco da caminhada, antes de rumar à ilha do Pico.



Fig.6 - Chapas na praia de Porto Pim (será que existem diferenças na expressão da Margarida em comparação com a foto 2??).


Depois de sovacos lavados e pernas rebentadas seguimos finalmente para a odisseia picarota, onde nos aguardava o super Ford vermelhão do amigo Michael. Chegados já tardiamente ao Pico tivemos que dar corda aos sapatos pois tínhamos que regressar ao Faial no fim do dia para no dia seguinte estar a postos para ir ver a golfinhagem. Seguimos então direitos à costa Sul, já que apanhámos o amigo Veríssimo pelo caminho e tínhamos que o deixar na festa das Lajes. Chegados às Lajes seguimos para mais uma chapa, a pedido de muitas famílias, onde o pessoal aproveitou para conhecer um pouco da vida marinha açoriana, assim como os costumes dos indígenas, com as suas estrondosas chapas de peito aberto a molhar o pessoal todo à volta (manobra denominada por Madonna - vai-se lá saber porquê? hum talvez por ser uma chapa de peito aberto..ok!). O dia apertava e decidimos cortar a ilha ao meio e seguir em direcção à costa Norte, passando junto à montanha e dando uma escapadinha pelas lagoas ao longo da cordilheira central.


Fig.7 - Piscinas naturais das Lajes do Pico


Fig.9 - Lagoas - Pico (com S.Jorge ao longe separado pelo canal Pico - S.Jorge)

Fig. 10 - Margarida a tentar acertar numa vaca em S.Jorge

Com a mais que aguardada observação de cetáceos marcada para o dia seguinte foi hora de rumar ao Faial e carregar a pilha.

Alvorada pelas 7h45 para um dia domingueiro cheio de bicharada marinha. A equipa formou-se e o capitão Pedro, Marinheiro Leónidas e restante tripulação rumaram à costa sul do Pico para procurar bicharada selvagem. As indicações dos vigias indicavam para golfinhagem a monte e diversificada. Assim começamos por observar um grande grupo de moleiros à saída do canal Pico - Faial com uma estrondosa exibição de uma das crias do grupo a dar espectáculo ao pessoal com a sua barbatana caudal (vídeo 1).



Fig. 11 - Equipa de busca golfinheira


Depois deste pequeno show seguiram-se os roazes e para terminar em grande estilo um espectáculo bestial dos golfinhos riscados (denominado pelo Pedro como Golfinhos tunning) que nos deram uma recepção brutal e colocaram um sorriso bem grande na fronha de todos os tripulantes (vídeo 2). Foi um dia para não esquecer!





Depois de uma manhã cheia de acção foi ainda houve tempo para curtir umas apneias no Monte da Guia e fazer uns lançamentos com a cana de pesca muito pouco produtivos, diga-se de passagem...

Fig. 12 - Equipa Portela numa sessão de natação intensiva.


Assim terminou uma fim-de-semana don´t stop radical e cheio de actividade!

Com o inicio da semana de trabalhito para os nativos ilhéus foi tempo de Leónidas se dedicar à sua ouriçada e deixar os turistas à descoberta da ilha Azul. Parece que houve tempo para tudo, desde as caminhadas do Zé a pé e de bina (com alguns percalços, pelo menos uma que me lembro em que decidiu sair de bina pela manhã para esticar as pernas e quase teve que dar a volta à ilha), até às belas mergulhaças das primitas. Aqui ficam algumas fotos dos artistas:


Hum, que se passa aqui? já não chegam as vacas a adubar?


Margarida Herculina empurrando o vulcão um pouco mais para o lado...

Marta a mostrar à piquena açoriana como se mergulha no contenente...assim mesmo primaça dá-lhe agora..mas cuidado com a pinha que isso é baixinho!!

Master da apneia livre em cuecas...e quem disse que era preciso touca..ná cá nada disso!

Primas a aprender como se faz...

Walk like an egyptian...oéoéoé!!! raparigas isso é do tempo da vossa mãe...

Meus queridos, foi maravilhoso vos ter tido por cá!! Espero que tenham gostado e que voltem em breve com a família portela completa, sim tia porque faltaste cá tu…aliás se eu cá estou é muito por vossa culpa (Cila e Zé), por me terem metido o bicho da natureza no corpo. Quanto às priminha espero que agora me perdoem pela demora do post, e que também como aconteceu comigo, procurem no futuro voar e conhecer novas paragens neste mundo que temos na palma da mão.



BEIJOOOOS A TODOS E ATÉ JÁ...

PS. JÁ TOU A PREPARAR AS RENAS...

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Nova maison!

Para bem da sanidade mental dos dois, resolvemos mudar de casa. Objectivo principal: mais espaço. Objectivos menos principais mas igualmente super importantes: mais conforto (com tudo o que isso possa envolver) e menos humidade.

Acho que nos safámos.




Continuamos com alta vista para o Pico, mas desta vez temos: um mega sofá (+2 minis), onde conseguimos deixar-nos dormir, uma cozinha à medida, decoração fashion/rústico, tapetes nas entradas (e não só), loiça a dar com um pau, microondas, bilha de gás suplente, cabide na entrada, duas pias no lavatório (mas uma serve de escorredor porque a torneira não chega lá... mas o que interessa é que temos duas!),...

Os Correias estrearam-na connosco, fazendo as primeiras mudanças numa noite de chuva (tal não era a vontade de vir!). O Papa e o Lemos também já por aqui se instalaram mas isso fica para o próximo post.

Té já!


Correias!

Como previsto e tanto esperado, chegaram!
Os Correias vinham com uma missão: assistir à inauguração da minha exposição e descansar.

A primeira conseguiram mais ou menos, dado que um imprevisto na m'nh'Elisa a fez chegar um pouquinho tarde, mas lá estiveram!

A segunda, não.

E não porquê? Porque resolvemos mudar de casa! E dado que tínhamos os dois de trabalhar, pra quem sobrou, quem foi? Correiaaas! Eu não fiquei feliz com isso, queridos pais, vocês sabem. Por nós tínhamos mudado antes de vocês chegarem e já seriam recebidos em melhores condições... mas não deu. A julgar pelas minhas contas estaria de férias e podia andar com vocês a curtir... mas o estado resolveu empregar-me e também não deu. Também tinha previsto um verão prolongado, com muito sol, mas também apanharam já um cheirinho a tempestade bruta... enfim. Apesar de tudo, esperamos que tenham gostado de cá estar!:)

Pelo menos sei que gostaram do dia de passeio de jipe! Conheceram a ilhota e ficaram com uma ideia bem melhorzinha do que a que tinham, certo? Ora aqui estamos nós as duas no vulcão:



E apesar da valente gripe que o Correia apanhou, haja rijeza e aí vão eles ver baleias! E vimos! Uma carrada de cachalotes e um grupo valente de golfinhos riscados. Foi uma sorte apanharmos bom tempo, que começou a virar assim que chegámos a terra...



A rasgar!!!




"Olha, para ali são os States, vês?";)




Cachalota mãe com a cria ao lado (que também mergulhou logo de seguida).

Para nós fui muito bom tê-los cá, apesar de termos abusado... Obrigada pela ajuda nas mudanças, pelas arrumações, pelos inúmeros bens e electrodomésticos para o enxoval, pelos arranjos domésticos, pelo cesto da bicicleta, pelo gasoil, pelos almoços e jantares sempre prontos e a horas, pelos outros que fomos comer fora... mas, sobretudo, obrigada pelo calorzinho de terem cá vindo!!!



Pico by Correia madrugador.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Produção caseira

...vá, 95% caseira, dado que ainda não temos músicos nem compositores na Hortacetáceos. Ora aqui está a prenda das babes da empresa, Sofia et moi, para o 'patrone'!




quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Ah granda Tony, pá!

É hoje!!!




Depois de tanta espera, chegou o dia do espectáculo do senhor! E eu até tinha curiosidade em dar ali uma saltada à avenida, só p'ra ter um cheirinho da histeria generalizada e sentir-me igualmente tocada pelas palavras melódicas do Tony.

Mas não.
Passo a enunciar umas quantas razões:

1º Tá de chuva e o concerto é ao ar livre (ah!ah!).

2º Mesmo que pare de chover, a humidade tá nos 100%. Ou seja, ia ficar molhada na mesma e já me bastou durante o dia.

3º Dada a insularidade, começo a sentir alguma fobia a multidões, que experienciei pela 1ª vez na semana passada no Pico, aquando do concerto dos Buraka Som Sistema. E presumo que hoje o número de espectadores seja substancialmente superior.

3.1º Para além de muitos, são bastante fortes (é que a emigração de cá é quase toda americanóidecomedoradehamburgers... lá dos States!).

3.2º Soava por aí o boato que vinham mais 6 Tápes (aviões da TAP provenientes do continente) do que os habituais, dada a quantidade de fãs.

4º O meu par romântico voou hoje para Lisboa e deixaria de fazer sentido ouvir tão meloso som sem a sua presença! (Aaaaaah, ah!!!...)

5º Amanhã poderei ser perfeitamente imparcial e ouvir de muitas bocas as opiniões e relatos magníficos acerca do evento!


Assim sendo, vou acabar as lides domésticas e enfiar-me debaixo dos lençóis, ansiosa pelas novidades de amanhã. Se o vento estiver de SE, ainda levo com a vozinha do Tony a embalar-me os sonhos!

sábado, 1 de agosto de 2009

Semana do Mar

Diz que começou a Semana do Mar... ai...


Oficialmente parece que só começa domingo, mas como aqui a malta é acelerada e já tá tudo montadinho, porque não começar logo na sexta a bombar e abrir as barraquitas todas?... E porque não estrear o palco principal?... E porque não rebentar com os que chegam mais cedo e abrir o festão com os Punkada??? Para vos enquadrar, os Punkada são uma banda faialense que curte dar covers à população, especialmente se forem da onda Ramstein... percebem? Não é bom para começar a festinha popular?:)

Foi muito bom, sim, especialmente na parte em que me teletransportei para a escola secundária ao ouvir a sua versão deste belo tema que aqui vos deixo! Era tão fã disto, pá!...






domingo, 26 de julho de 2009

Haja nível!

Entre as chuvas, nevoeiros abusivos e humidade a roçar os 100%, há dias bons! E aí a malta desforra-se com comidinhas na rua, praiadas, piscinadas, mergulhos e esplanadas. Porque algures na ilha, há sempre um canto ensolarado!... ou pelo menos queremos acreditar que sim!

E aqui se prova com esta foto, que a Horta até pode estar enterrada nas nuvens enquanto rogamos pragas e ameaçamos o S.Pedro, mas nós é que estamos no sítio errado, à hora errada.




No porto do Salão, super piscina! Até podíamos estar nas ilhas gregas ou qualquer coisa do género, não é? Ah!Ah! E a água num caldo, que é para ver se não temos saudades da Arrábida.



Batista marinheiro, em dia de golfinhos e cachalotes!


Almocinho à porta da casa. Ementa: Encharéu na brasa, salada bruta com alface, tomate, beterraba, mozzarela e aipo, e maçaroca de milho na brasa com mateiga, como ditam os cotas de cá. Estreámos neste dia 3 novos ingredientes na nossa cozinha: o aipo, a beterraba e o milho à maçaroca. Todos eles aprovados... mas nenhum é da nossa horta. Por falar nessa, está a ser violada pela praga do escaravelho japonês. Os senhores do veneno"Eureca - anti-lesma" não querem inventar um "Eureca - anti-escaravelho japonês", não?...



Esta foi outra ementa à la Batista. É que recebemos dois livros de receitas, um só de peixe e outro daquele cozinheiro meio badalhoco mas muita bom, o qualquer coisa Oliver! Muuuuito bom!!!

Para além disto, as ilhas estão em festa. Há emigrantes e calafões com fartura, turistas brancos c'má cal, sinos e foguetes, procissões e copos, favas e asinhas de frango, chicharrinhos e chamarritas. Os Bandarra abriram a tournée e lá vai tudo prá festa cantarolar as músicas que já sabemos de cor! O último a que fomos foi aqui ao pé de casa, junto à praia, e estava uma noite quente de murraça non-stop. Era lindo o à-vontade de todos a levar com o clima, cada um mais gordurosito que o outro, com os cabelitos oleosos e lustrosos a saltitar ao som da modinha! Oh yeah!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Bye Bye Picarotooo!



E num belo fim de tarde em Porto Pim nos juntámos para, mais uma vez, dizer um 'até já' ao amigo Pico.



Desta vez diz que vai pró mar, embarcar junto da malta da pescaria pesada. Ficas a saber que foi um gosto ter-te como inquilino! E que é bom ter cá por casa 'tudo' o que arrastas contigo!:) Que fiques por lá o mínimo tempo possível e que curtas o barquinho topo de gama e os 50.000 filmes que levaste...

Adeus amigo e até já!;)