quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Ah granda Tony, pá!

É hoje!!!




Depois de tanta espera, chegou o dia do espectáculo do senhor! E eu até tinha curiosidade em dar ali uma saltada à avenida, só p'ra ter um cheirinho da histeria generalizada e sentir-me igualmente tocada pelas palavras melódicas do Tony.

Mas não.
Passo a enunciar umas quantas razões:

1º Tá de chuva e o concerto é ao ar livre (ah!ah!).

2º Mesmo que pare de chover, a humidade tá nos 100%. Ou seja, ia ficar molhada na mesma e já me bastou durante o dia.

3º Dada a insularidade, começo a sentir alguma fobia a multidões, que experienciei pela 1ª vez na semana passada no Pico, aquando do concerto dos Buraka Som Sistema. E presumo que hoje o número de espectadores seja substancialmente superior.

3.1º Para além de muitos, são bastante fortes (é que a emigração de cá é quase toda americanóidecomedoradehamburgers... lá dos States!).

3.2º Soava por aí o boato que vinham mais 6 Tápes (aviões da TAP provenientes do continente) do que os habituais, dada a quantidade de fãs.

4º O meu par romântico voou hoje para Lisboa e deixaria de fazer sentido ouvir tão meloso som sem a sua presença! (Aaaaaah, ah!!!...)

5º Amanhã poderei ser perfeitamente imparcial e ouvir de muitas bocas as opiniões e relatos magníficos acerca do evento!


Assim sendo, vou acabar as lides domésticas e enfiar-me debaixo dos lençóis, ansiosa pelas novidades de amanhã. Se o vento estiver de SE, ainda levo com a vozinha do Tony a embalar-me os sonhos!

2 comentários:

SERGIO disse...

Diria, perfeita, esta coabitação de Nirvana e Tony Carreira neste v/ espaço. Em tempos idos, seriam certamente admiradores do trabalho uns dos outros (sobretudo os Nirvana em relação ao Tony). Quanto ao vento de SE, espero apenas que o Tony não sofra de mau hálito. É que, mal por mal, que tenhas apenas direito à vozinha do artista e a nada mais! ;-) Bjos e abraços do primo Sipavel.

Ana disse...

Não só tive direito à vozinha do artista como a toda a sua banda, coro e respectivas fãs. Parecia que estavam todos a cantar à minha janela! Bendito sono pesado que eu tenho. Façam barulho que não me rala nadinha! É festa é festa!;)