sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Maia!


E, agora sim, mais importante que a casinha e que todas as novidades que por cá se vão passando, a novidade (que já não o é!:)) MAIOR desta caminhada: a nossa Maia!
Sobreviveu a um Natal e passagem de ano completamente incógnita e deu sinais de vida no início de Janeiro, para nosso espanto.

Entretanto escolheu a casa onde queria brincar, ajudou nas obras e nas mudanças, trabalhou todos os dias com a mãe e não deu quaisquer contra-indicações daquelas famosas das grávidas. Todos os dias rebola que nem uma doida dentro da melancia e à noite dá espectáculo de ginástica para embalar o pai.

Depois de tamanha jornada imprópria para uma tão piquinita baby, diz que está pronta para vir conhecer o mundo de perto!:)



Estamos à tua espera!



Casinha!

Todas estas últimas actualizações tinham como propósito não só pôr a coisa em dia mas também chegar às novidades!

Começando pela casinha...

Ora, uma vez que a vida continental não está fácil para o nosso regresso, achámos por bem pensar numa outra alternativa à renda mensal a fundo perdido e pensámos em arranjar um barraquito nosso.
Depois de muuuuita procura, optámos pelo mais improvável e cheio de contra-indicações: uma casa velha, junto ao mar, sem estacionamentos e esses requisitos modernos, junto à estrada, sem ângulos rectos... enfim, um berbicacho dos grandes mas que nos apaixonou à primeira visita.

Ora, dia 26 de Abril passámos a ser "livres":) e tornámo-nos proprietários! Nesse mesmo dia, o Batistão pôs mãos à obra e mandou abaixo o tecto todinho!
Daí até nos instalarmos passámos pela destruição interior quase total, pela construção das novas divisões, canalizações, electricidade (o grande Toino cá veio um fim-de-semana tratar dessa parte e conhecer a nossa ilha!), tecto falso (o desafio maior do Leonel nesta obra), azulejos, cozinha, wc, pinturas, mobílias (em constante desenvolvimento, claro), electrodomésticos, rodapés, portas... e por aí fora. Porque, apesar de cá termos dormido pela primeira vez a 6 de Julho, ainda continuamos na luta diária da bricolage! Aliás, não olhem para o estilo ainda semi-obras, para a falta da sanca e outras coisinhas mais. Entretanto umas já se resolveram e outras hão-de resolver-se a pouco e pouco!...

O quartinho da Maia!

A cozinha/sala

O mestre de obras

A janela do quarto


Os primeiros visitantes do ano no primeiro almoço da casa! Lemos e Magau, que se fizeram acompanhar da Marta, da Paula, da pequena Aurora e do Papa. Obrigada, amigos, por toda a ajuda e perdoem a falta de tempo, disponibilidade, cabeça e tudo o mais!...
Entretanto também já cá tivémos o Rui e a Lena que também contribuíram para o avanço desta casa!


O wc

A cozinha

O quarto da Maia

O nosso quarto

E apesar de todas as complicações, dificuldades e momentos de stress, não há sensação melhor do que habitar a casinha que nós mesmos (com muita ajuda, ok) construímos:)




sábado, 16 de julho de 2011

Summer visitors 2010 - III

Ainda em sobreposição com o Zé Bento e a Nané, eis que chegam a mana Bu, cunhado Ângelo, sobrinho Rafa, Sandrão, Anabela e a sua piquena Íris. Mega troupe pra rebentar com as ilhas!
Para além do Faial, fomos todos acampar para a Urzelina, em S.Jorge, curtir uns dias, e ainda subimos ao Pico (só alguns, já que outros tinham de trabalhar e ficar com os kids).
Aqui ficam alguns belos momentos!



Sandrini power:)



De visita à Caldeira.



Bu e cunhado em plena expedição pela Caldeira do Faial.



Mergulhaça!



Em S. Jorge, a caminho da Fajã de Sto. Cristo.



Numa bela cascata a meio do trilho!



Los compinchas na Poça Simão Dias.



Todos nesse mesmo spot paradisíaco!...



Palavras para quê?... o sonho de uma vida!:) E satisfizemos todos a curiosidade da coisa. Obrigada Anabela!



No cume do Pico!

E ainda poderíamos fazer o Summer visitors IV e V mas... imperdoável... não temos fotos.
Primeiro, a Cláudia (mais famosa por Cláudia da Juventude) cá veio com a sua Mafalda e a Joana! Estava eu de retiro espiritual num dos recantos mais refundidos de S.Jorge quando as três me apareceram de mochilinha às costas. Para além dessa ailha, ainda nos deram o prazer da sua companhia em nossa casa mais uns diazinhos, antes da sua despedida.
E por último, os reincidentes do costume, Telmo e sua família (desta vez TODA mesmo!:)), que não tiveram sorte nenhuma com o tempo... Este ano não temos fotos, amigos, mas podem sempre mandar que a gente adiciona!:)

domingo, 19 de junho de 2011

Summer visitors 2010 - II


Se a memória não nos falha, depois chegaram o grande Zé Bento e a Nané, que tiveram logo o privilégio de viver um 'shake it' insular na sua primeira noite cá em casa. Nós não demos por nada, mas eles deram e bem!
Seus safados, não ficámos com as vossas belas fotos (e havia umas de motão bem fixes!) mas ainda vos conseguimos catar (lá muito ao fundo, Nané, desculpa!...) neste belo jantar conjunto apanhado pelo Zé (que em anos anteriores ficou mais famoso pelo Zé Garoupas) e pelo Batistão. Nesta altura já cá estavam os seguintes, tanto que tivemos de recorrer a uma mesa maior do que a de cá de casa, no parque de campismo de Almoxarife.


Acabados de vir de molho com este belo pitéu:



Que se reconheçam, há vejas, garoupas, enxaréus e peixe-porco. Chegou e sobrou!


Não é das melhores fotos, sabemos, mas o que contou foi o momento:)
São sempre bem vindos!

Summer visitors 2010 - I


Sim, voltámos!:)

É que as notícias têm de voltar aqui mas, como não poderia deixar de ser, não vamos passar por cima dos tamanhos acontecimentos que são as estadias dos nossos visitantes!
Ora então, com quase 1 ano de atraso, os primeiros a chegar foram o Chô e a Cunhada, num fim-de-semana grande de Junho.
Eles aqui estão:



Cunhada, se pensavas que te livravas de esgravatar na terra, enganaste-te... In Vulcão dos Capelinhos!



Não, Chô, não são lamas medicinais!... E diz-me que não fui eu que fiz esse corte de cabelo...



Os quatro, já na despedida, depois de uma subida ao Morro de Castelo Branco mesmo antes do check-in do regresso. Voltem sempre, sim? E que venham as pequenas para fazerem a vontade aos desejos da Inês!

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Neve!

Quem diria que tal coisa seria possível, bolas...

Lá que neve no Pico, a malta já está habituada. Mas no Faial?! Não era assim muuuita, mas para principiantes insulares como nós, foi uma festa.
Soubemos do acontecido no supermercado, sábado de manhã. O sítio e a hora perfeita para ouvir qualquer novidade a ser comentada ali ao nosso lado, enquanto alguém nos pesa os nabos ocos ou as cebolas semi-podres.

Bem, à tarde, depois de espreitarmos cá de baixo e confirmarmos o sucedido, lá fomos ver se ainda apanhávamos qualquer coisita para quebrar a monotonia do fim-de-semana.

E... contagem decrescente!...


E este frio aqui parece ampliado... acreditem!










Quanto a este vídeo, tínhamos uma dúvida na altura... será que aquilo era uma simples nuvem que lá vinha, uma trombada de neve ou uma carrada de pedra? Qualquer coisa entre as duas últimas, com certeza.

video


E este é a caminho do Cabeço Gordo. Uma visão muito diferente do habitual!

video

...afinal isto ainda tem surpresas de vez em quando!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

À mamuge do fitoplancton

No avião que chegou para levar os Correias da ilha vinham estas duas personagens tão estimadas da comunidade palmeloa: Papa e Lemos! Estrearam também a casinha nova e aproveitaram o que se pôde, uma vez que o tempo estava meio resmenga e os anfitriões estavam de serviço.

Basicamente, comeram (comeram bem!), passearam pela ilha, mergulharam, fizeram uma investida ao Pico mas acima de tudo parecia que vinham com uma outra missão: pescar à cana... Daí essa bela frase que passou a aplicar-se a toda e qualquer situação: ...à mamuge do fitoplancton. Se não foram todos, foram quase todos os dias tentar a sua sorte com os mais variados caniços e iscos, mas sempre em vão...

Aqui ficam algumas fotos da estadia:


Na caldeira, a curtir o briol.


A tentar abafar um belo caniço de bambu.
De certeza que os peixes iam cair que nem tordos!


Nas piscinas do Varadouro.


Algures no meio do mato a atrapalhar a caçada de um milhafre (*ver coelho morto junto ao Lemos).


A tentar a sorte no Porto do Comprido.


A preparar a chapa em Castelo Branco.


Underwater Lemos


Jantarada cá em casa, providenciada pelo guru da cozinha 128!
Alta lasanha de legumes!... Para verem os outros pitéus basta clicarem e babarem-se.


A preparar as armas de guerra para a peixaria.
Aquilo começava a tornar-se um desafio pessoal...


Ah!


Os 3 mosqueteiros a caminho de mais um spot de pesca.


Papa no WC do restaurante Capitólio. Foi, sem dúvida, um simples jantar a 4 que se revelou numa mega party intercultural e cheia de surpresas insólitas!


Aqui estão uns dos navegantes irlandeses ou ingleses ou qualquer coisa dessas bandas.


Oh my god!


Algures no Pico.


A vir do Pico na bela da lancha. Tava grossa a maresia, embora aqui não pareça!


Farol dos Capelinhos


Vulcão dos Capelinhos - eu estive lá!:)


...e eu também.


Amigos, adorámos a vossa visita e ficaremos à espera da próxima que se espera lá pra Julho, certo? Dessa vez com 50.000 truques imbatíveis para a mamuge do fitoplancton rebentar de vez!!!